/* caixa uol busca */ @import url(http://stc.busca.uol.com.br/c/searchbox_hosting.css); /* \*/ * html div#uol-busca-insercao label, * html div#uol-busca-insercao-1 label, * html div#uol-busca-insercao div a, * html div#uol-busca-insercao-1 div a { font-size: xx-small; } /* */ #uol-busca-insercao { background:#DDECFF; width: 450px; padding: 0px; margin: 0px; } #uol-busca-insercao form { padding: 0; } #uol-busca-insercao #sbox-q { width: 356px; } #uol-busca-insercao.tipopre #sbox-q { width: 255px; } #uol-busca-insercao li.active, #uol-busca-insercao p#caixa-busca { margin:0px; background-color: #87AFFF; } #uol-busca-insercao a { color: #000; } #uol-busca-insercao li.active a{ color:#000; } #uol-busca-insercao #busca-divisoes p a{ background: url(http://img.uol.com.br/ico_busca.gif) no-repeat 1px 50%; color: #000; } /* \*/ td,p.pCUrlMod, p.pCRatingMod, p.pCTextMod, p.pCDateMod, p.pCAdressMod, p.pCAuthorMod {font-family:Arial;font-size:11px;} a {text-decoration:none} #tit {font-family:Verdana, Arial;font-size:24px;font-weight:bold;color:#ffffff} #tit a {color:#ffffff !important} #head,p.pCTituloMod,#catTitleH3 {font-family:Arial;font-size:13px;color:#000000;padding-left:10px;padding-right:10px} #b,.b, a.pCAMod {font-family:Verdana, Arial;font-size:10px;color:#3A00BB;text-decoration:none} a.pCTAMod {color:#3A00BB;} #f {font-family:Verdana, Arial;font-size:10px;color:#000000;text-decoration:none} #l{font-family:Verdana, Arial;font-size:10px;color:#3A00BB;font-weight:bold;text-decoration:none} #m {font-family:Verdana, Arial;font-size:10px;color:#ffffff} #n {font-family:Arial;font-size:12px;color:#ffffff;font-weight:bold} .space {width:100%; line-height: 1.3em; text-align: center; margin-bottom: 10px; margin-top: 10px;} .space a{text-decoration:underline;} .rssimage{margin-bottom:5px;} .space a img{border:none;padding-right:2px;} /* Últimas 10 mensagens publicadas */ #ultimas {font:normal 12px arial; padding:10px; text-align:left;} #ultimas * {margin:0; padding:0;} #ultimas h4 {font-size:13px; margin-bottom:10px;} #ultimas li {list-style:none; padding:5px 0 0 20px;} /* Busca Histórico */ #buscaHistorico {font:normal 12px arial; padding:10px; text-align:left;} #buscaHistorico h4 {font-size:12px;} #buscaHistorico label {padding-left:20px;} #buscaHistorico input {font-size:12px;} /* Calendário */ #calendario {padding:10px 0; width:100%;} #calendario * {margin:0; padding:0;} #calendario .ano {overflow:hidden; width:100%; text-align:left;} #calendario .ano strong {display:block; font-size:12px; border-bottom:solid 1px #000; margin:20px 10px 0 10px; padding:0 10px;} #calendario .mes span {font:bold 12px verdana;} #calendario .mes {float:left; width:115px; margin:10px 0; text-align:center;} #calendario li {list-style:none; font:normal 12px arial;} /* Histórico Lateral */ #historico-lateral {padding:0 0 4px 0; margin:0; list-style:none;} #historico-lateral li {padding:2px 10px 2px 1px;} #periodos-lateral {padding:0 0 4px 0; margin:0; list-style:none;} #periodos-lateral li {padding:2px 10px 2px 1px;} #vejaMais {text-align:right; padding:0 4px 4px 4px;} #vejaMais a {text-decoration:underline;} a {color:#3A00BB !important;}
PROFº. João Mendonça


Novos caminhos

Olá, pessoal!

A partir de hoje não mais postarei neste blog.

O endereço que postarei a partir agora é http://profjcmendonca.blogspot.com

Obrigado a todos e espero vocês no novo endereço.

Um grande agraço!



Escrito por João Mendonça às 09h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Problemas!

Olá, pessoal!

Estou com problemas na configuração do blog, por isso essa aparição de caracteres acima do cabeçalho.

Peço desculpas pelo transtorno! Estou tentando resolver o problema!

Um abraço a todos!



Escrito por João Mendonça às 10h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 O bruxo e o rabugento.

 

 

 

 Hoje acabei de ler um livro - O bruxo e o rabugento - que tive o sortilégio de ganhar do ilustre itabaianense Vladimir Souza Carvalho, quando da realização de uma palestra do mesmo na AABB, por ocasião da Primavera Literária do Colégio Eduardo Silveira. Por engraçado que pareça, o livro não é de sua autoria, mas de outro itabaianense - Luciano Oliveira - que reside em Recife e é professor da Universidade Federal de Pernambuco, a quem agraceço sinceramente o livro com a dedicatória.

O livro aborda ensaios sobre os escritores Machado de Assis e Graciliano Ramos. Autores com características distintas, mas que nesse livro são abordados numa linha convergente em alguns aspectos, como o humor e a visão pessimista de mundo quem ambos tinham; "... a mesma concepção da vida, o mesmo julgamento dos homens, fazendo até uma diferença entre o humour de ambos: enquanto o do primeiro seria 'destruidor, mas sereno', o do segundo seria 'sombrio e áspero', ..." (pág. 22).

Um livro de cunho acadêmico, mas com uma linguagem agradável construída através do "fino senso de humor" do autor. Uma boníssima sensação de ter lido mais um livro que só veio enriquecer meus conhecimentos sobre a literatura, área que tanto gosto. Desta vez mais um livro de um filho de Itabaiana!

Recomendo a leitura de O bruxo e o rabugento, principalmente para aqueles que gostam da literatura. Com certeza será uma leitura não só agradável, mas de muito valor acadêmico.

Luciano Oliveira tem pós-doutorado e doutorado pela 'L' École des hautes études en sciences Sociales', França, com tese na área de democracia e direitos humanos.

 



Escrito por João Mendonça às 12h08
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Itabaiana cresce, cresce, mas não se torna grande!

Alguma pessoa ou sociedade sendo qualificada, tendo seu valor, se não se der o valor e se "impor" não será considerada qualificada nem valorizada. É o que acontece com a cidade de Itabaiana: tem um povo trabalhador, inteligente e que se destaca por onde anda, mas continua aceitando as "esmolas" e os ti-ti-tis das autoridades políticas do estado.

Tudo, aqui, é complicado. É uma dificuldade enorme para se conseguir melhoras para a população (não favor): a UTI do hospital regional se arrasta há um bom tempo e nada de ser concluída; a construção da Escola Técnica de Itabaiana sempre tem um empecilho; a cidade não dispõe de um terminal rodoviário de passageiros e nem se discute a possibilidade de algo, ficando a população à mercê de um pega-pega, dentre outras infindáveis situações.

Agora é o estádio de futebol! Passaram um tempo enorme para concluir uma obra (realmente ficou bonita) que poderia ser concluída num espaço de tempo menor e que foi prometida para várias datas causando um prejuízo enorme à Associação Olímpica de Itabaiana, que é a torcida mais presente nos estádios sergipanos.

Depois de prometerem uma inauguração grandiosa do estádio, agora vêm com uma história do Estanciano (com todo o respeito à equipe de futebol)! Isso só acontece por falta de imposição das autoridades locais, que preferem perder tempo com disputas e discussões por cargos para os "seguidores políticos" e deixam de discutir ideias, projetos, enfim, uma cidade verdadeiramente grande, parecendo que têm medo dessas figuras da capital, ou algum tipo de dependência!

No caso do futebol (que tem na Associação Olímpida de Itabaiana uma direção honesta e disposta) continuam aceitando tudo de goela abaixo sem enfrentar essa malfadada Federação Sergipana de Futebol com seu arcaico e inoperante presidente. Que saudades de José Queiroz!

Uma cidade com duas universidades, estudantes que sempre se destacaram nas melhores instituições de ensino do estado, uma população que comercializa em todo o estado e em estados vizinhos, um comércio fortíssimo, uma economia fortíssima, enfim, um povo independente continuar se contentando com os favores e as esmolas que vêm de Aracaju. Isso me deixa inconformado e insatisfeito. Ainda vêm alguns sercretários com um ti-ti-ti! Estou de 'saco cheio' dessas entrevistas enfadonhas e falsas!

Alguém vai me dizer que a cultura praticada em todo o Brasil é essa mesma, ou seja, os políticos e as autoridades constituídas se comportarem dessa forma: clientelista, subserviente e egoísta. Mas, se quisermos uma Itabaiana grande, temos que ser diferentes, nos impor, do contrário continuaremos crescendo, crescendo sem ficar grande.



Escrito por João Mendonça às 13h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Teste de gravidez

O que você recomendaria ou acha que deveria ser feito perante os seguintes casos de gravidez?

1 - O pai é asmático, a mãe está tuberculosa. O casal já tem 4 filhos: o primeiro é cego, o segundo é surdo, o terceiro morreu e o quarto tem tuberculose. A mãe está grávida de novo. Você recomendaria o aborto nessa situação?

2 - Um homem branco viola uma menina negra de 13 anos e esta ficou grávida. você recomendaria o aborto?

3 - Uma senhora está grávida e já tem muitos filhos. Dois deles morreram, o seu esposo está na guerra e resta pouco tempo de vida a ela. Você recomendaria o aborto a essa senhora?

4 - Um pastor e sua esposa enfrentam problemas econômicos muito fortes, já têm 14 filhos, são realmente muito pobres. Você recomendaria à esposa desse pastor que abortasse o seu 15º filho?

5 - Uma jovem está grávida. Não está casada e seu noivo não é o pai do bebê que está esperando. Você recomendaria que ela abortasse?

CONCLUSÃO

Se você respondeu que SIM em alguma das situações anteriores, leia a seguir.

No primeiro caso você teria ajudado a matar um dos músicos mais brilhantes do universo: Beethoven.

No segundo caso você teria ajudado a matar uma das cantoras negras mais famosas do mundo: Ethel Waters (2ª afro-descendente dos Estados Unidos a ser nomeada a um óscar).

 

 No terceiro caso você teria ajudado a matar um homem que foi enviado por Deus para atuar na história da humanidade: João Paulo II.

No quarto caso Você teria ajudado a matar um dos maiores pregadores do século XIX: John Wesley (clérigo anglicano e teólogo cristão britânico, lider precursor do movimento metodista e um dos maiores avivacionistas da Grã-Bretanha.

No quinto caso sabe quem você teria ajudado a matar? Jesus Cristo.

Só tem o direito de tirar a vida quem deu a vida!



Escrito por João Mendonça às 21h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




É necessário mudar!

O ensino no século XXI precisa ser dinâmico, reflexivo, investigador, dialógico, facilitador, transdisciplinar, expressivo, significativo, conceitual e que promova a autonomia do sujeito, tendo como foco os valores e direitos universais. Toda essa mudança traz consigo desafios aos profissionais da educação, por isso o professor precisa sempre se aperfeiçoar com o intuito de acompanhar o ritmo dos avanços, como também encontrar subsídios que o auxilie na sua prática docente.

 Ensinar nos dias atuais é auxiliar os educandos a construir sua identidade pessoal, cultural e profissional, ou seja, construir o seu projeto de vida. Isso contribui para o desenvolvimento das habilidades necessárias ao descobrimento de seus espaços pessoais, sociais e profissionais, tornando-os cidadãos críticos, conscientes, realizados, produtivos e capazes de enfrentar problemas. E para que isso aconteça se torna necessário o desenvolvimento de ações didáticas contextualizadas.

É necessário analisar e rever conceitos e métodos incorporando novas práticas pedagógicas que reflitam as transformações da sociedade globalizada do século XXI viabilizando o desenvolvimento de uma educação de qualidade. Ensinar, hoje, é usar a atualidade no ensino mostrando o caminho de ligação entre o conhecimento escolar e a realidade para que o aluno continue aplicando o conhecimento na sua vida fora das paredes acadêmicas.

Estamos vivendo uma nova era - a era dos avanços tecnológicos -. Para que a escola esteja inserida nesse contexto, o educador deve refletir sobre a sua prática e propor metodologias inovadoras incluindo recursos tecnológicos que desenvolvam no aluno o senso de investigação e raciocínio lógico instigando o mesmo aprender a aprender. Nesse caso a função do professor é de mediador e facilitador, auxiliando a pesquisa para que os alunos possam desenvolver os seus saberes.

Dessa forma, é possível aproveitar o conhecimento que o aluno já traz em sua bagagem, pois o mesmo é fruto de uma sociedade informatizada que chega à unidade escolar com "intimidades" de informações sobre as mais variadas tecnologias.

Nesse contexto, é necessário o educador estar atento à questão da condição humana, enfrentar as incertezas, ensinar a compreensão e a ética do gênero humano para contribuir  na construção do conhecimento e na formação de cidadãos capazes de enfrentar os problemas que lhes forem abordados em suas vidas.

Algumas dicas sobre novas práticas educativas é possível encontrar  no Instituto Paramitas em uma matéria com educadores especialistas no seguinte endereço: http://www.institutoparamitas.org.br/noticia/hora-da-mudanca . Muito interessante essa matéria! Não deixem de ler!

 



Escrito por João Mendonça às 19h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Fácil / Difícil

Fácil é ocupar um lugar  na agenda telefônica... Difícil é ocupar o coração de alguém;

Fácil é julgar os erros dos outros... Difícil é reconher os nossos próprios erros;

Fácil é ferir quem nos ama... Difícil é curar essa ferida;

Fácil é perdoar os outros... Difícil é pedir perdão;

Fácil é exibir a vitória... Difícil é assumir a derrota com dignidade;

Fácil é sonhar todas as noites... Difícil é lutar por um sonho;

Fácil é orar todas as noites... Difícil é encontrar Deus nas pequenas coisas;

Fácil é dizer que amamos... Difícil é demonstrar isso todos os dias;

Fácil é criticar os demais... Difícil é melhorar a nós mesmos;

Fácil é pensar em melhorar... Difícil é deixar de pensar e realmente alcançar a melhora;

Fácil é receber... Difícil é dar!



Escrito por João Mendonça às 22h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Aprovação no vestibular 2011

Universidade!

Sonho de muitos. Conquista de poucos.

No dia de ontem, o Colégio Estadual Eduardo Silveira teve a grata notícia de ter 14 dos 32 alunos inscritos no vestibular 2011 como aprovados. São verdadeiros herois! Mostraram a capacidade e o compromisso com o sonho almejado.

Pode parecer pouco o número de aprovados, mas não. É a primeira turma de Ensino Médio do nosso colégio, que foi implantada em 2008. São os primeiros universitários provindos do Eduardo Silveira, de muitos que, com certeza, virão.

Sinto-me feliz em fazer parte do grupo de professores que esteve com essa turma desde o começo.

Parabéns a todos os alunos! São todos vitoriosos!

  • Alessandra Araújo Souza - Licenciatura em Química - UFS
  • Adriana Santos de Souza - Licenciatura em Física - UFS
  • Bárbara Sabrina Barreto de Mecenas - Pedagogia - UFS
  • Camila Santos de Jesus - Direito - UNIT
  • Edeilson de Jesus Correia - Licenciatura em Letras/Português - UFS
  • Edla Irineia Santos - Licenciatura em Letras/Português - UFS
  • Galileu de Andrade Souza - Licenciatura em Letras/Português - UNIT
  • Leila Patrícia Menezes de Jesus - Licenciatura em Ciências Biológicas - UFS
  • Leny Cleverton de Jesus Fontes - Administração - UFS
  • Lídia Farias de Mendonça Silva - Administração - UFS
  • Maria Aparecida Santana - Administração - UFS
  • Tacymara Alves dos Santos - Licenciatura em Matemática - UFS
  • Valmira Araújo - Filosofia - UFS
  • Beatriz Fernandes da Cruz Santos - Serviço social - UFS


Escrito por João Mendonça às 10h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Concepções de aprendizagem.

Sabe-se que para formar conhecimento se faz necessário adquirir informações para depois tranformá-las nos tais conhecimentos. Como todos sabemos, essa prática sempre foi vivenciada a partir de informações "vomitadas" pelos professores para os alunos, e estes absorviam sem nehuma observação ou crítica; apenas acreditavam, pensavam ser a verdade absoluta porque vinham (as informações) de 'donos do saber' e, assim, davam prosseguimento a um processo que vem de longos tempos.

Com pensadores, cientistas, psicólogos, educadores, etc. trabalhando em prol de um condicionamento melhor e mais compreensivo da aprendizagem, tornou-se possível compreender a construção do conhecimento atualmente como um processo mais livre e mais independente dos 'donos do saber'. Isso não quer dizer que o professor não seja peça fundamental em tal processo, mas que a posição de pedestal não mais existe dentro de um novo processo de construção do ser humano.

Compreendo que a construção do conhecimento depende de uma gama de situações, e não apenas de uma pessoa que transmita e outra que receba informações, principalmente nos dias atuais com o advento da globalização em praticamente todas as áreas, de modo mais enfático com a febre da cibernética que nos traz informações e nos leva a qualquer parte do mundo em minutos ou até segundos, deixando, assim, o aluno com uma série de opções para a busca de informações que o levem à construção de conhecimentos ou ao contato com culturas e sociedades diferentes, com pensamentos e tradições diferentes, quebrando, dessa forma, barreiras e verdades absolutas.

Nas escolas, os alunos não mais se satisfazem com quadro e giz ou com o professor "gritando" informações e fatos que não têm nada a ver com a realidade daqueles. Em casa a grande maioria dos alunos já consegue vivenciar o presente, ou seja, a internet entra nos lares e com isso leva a uma condição de motivação maior para este aluno querer aprender; é uma situação de motivação extrínseca, mas que leva a outra de motivação intrínseca, o que é mais proveitoso que o aluno estar condicionado a uma realidade que não é a sua.

Não é mais possível construir uma educação apenas nos moldes do condicionamento de aprendizagem preso às informações advindas do professor, nem com situações que não levam o aluno a ser agente ativo na construção dele próprio. Ao contrário, torna-se mais que necessário no conceito de aprendizagem a inclusão das novas tecnologias em seus âmbitos mais diversos e mais abrangentes. Faz-se necessário, também, que os próprios educadores se transformem em participantes ativos e aprendam junto com os alunos a aprenderem ou reaprenderem.

Na prática diária de sala de aula o professor deve procurar compreender e retirar o melhor do aluno dentro da percepção da realidade deste, sem, com isso, fugir de uma diretriz de conteúdos, mas sim adequá-los às diferentes situações. E, como se sabe, não existem homogeneidade nem regra única para aprender; temos que respeitar a maneira que cada um tem de compreender e tentar ajudar.

 



Escrito por João Mendonça às 09h15
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Mensagem de final de ano.

Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia-noite. É minha tarefa escolher que tipo de vida vou ter hoje.

Posso reclamar porque está chovendo... ou agradecer às águas por levarem a poluição.

Posso ficar triste por não ter dinheiro... ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.

Posso reclamar sobre minha saúde... ou dar graças por estar vivo.

Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria... ou posso ser grato por ter nascido.

Posso reclamar por ter que ir trabalhar... ou agradecer por ter trabalho.

Posso sentir tédio com as tarefas de casa... ou agradecer a Deus por ter um teto para morar.

Posso lamentar decepções com amigos... ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades.

Se as coisas não sairam como planejei, posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.

O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser.

E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma.

Tudo depende só de mim.

(Charles Chaplin)

Já dizia Mahatma Gandhi que "a maior autoridade sobre nós, depois de Deus, somos nós mesmos".

Então, o ano vindouro está aí. Depende de nós a possibilidade de ser um ano bom ou ruím.



Escrito por João Mendonça às 12h17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Seja bem-vindo(a). Hoje é
relojes web gratis


 



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, ITABAIANA, especialista em Tecnologias em Educação, casado, um filho, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Livros, Música, esportes

Gifs Animados
Photobucket



Clique na imagem para mais detalhes Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Rádio Atividade
  Blogosfera
  Educação
  Eduardo Silveira
  Rádio AM
  Jogo sinuca
  Poesia
  Recanto das Letras
  Biblioteca Digital Mundial
  Amor e Luz
  Parque dos Falcões
  Arnaldo Jabor
  Os mestres ascencionados
Votação
  Dê uma nota para meu blog



Get Your Own Scroller
Glitter Graphics, Glitter Pics